Manual de Saúde da Família é o primeiro livro a integrar temas de gestão da saúde ao manejo clínico de doenças e incorporar o tema Telessaúde e uma plataforma educacional na Internet (Nuvem do Conhecimento), com vídeos, sistema de votação de perguntas e reuniões clínicas mensais

Dividido em 132 capítulos, o livro abrange todas as áreas necessárias para a Atenção Básica, com figuras, fotografias, esquemas e fluxogramas de conduta imediata diagnóstica ou de tratamento, além de questões para autoavaliação. É, ainda, o primeiro manual de Saúde da Família a incluir temas de Telemedicina (Teleducação Interativa, teleassistência e telediagnóstico)

Médicos, estudantes de Medicina e demais profissionais da área da saúde contam agora com uma nova literatura para formação e aperfeiçoamento em atendimento na Atenção Primária. O Manual de Saúde da Família, escrito e organizado pela Professora Doutora Maria Lúcia Bueno Garcia, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da USP, reúne capítulos escritos por professores, médicos das mais diversas especialidades, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, farmacêuticos, enfermeiros e psicanalistas, entre outros profissionais. Muitos destes possuem mais de 30 anos de experiência prática, além de estarem vinculados ao meio acadêmico.

Um dos diferenciais da obra é a integração das diretrizes das evidências científicas com a experiência de anos de prática clínica diária. “Mais do que citar diretrizes, procuramos dar contribuições reais da prática clínica, mostrando o que fazer e o que não fazer, ensinando o ‘pulo do gato’ em cada situação, individualizando as condutas e priorizando a ética e a humanização do relacionamento médico-paciente”, explica a professora Maria Lúcia. “Houve ainda a preocupação de fazer a acreditação do aprendizado do leitor, através de questões de autoavaliação objetivas e discursivas”, completa.

Bastante abrangente, o manual engloba as especialidades de Medicina Interna, Dermatologia, Gineco-obstetrícia, Puericultura e Vacinação. Além desses temas, estão incluídas áreas não comumente abordadas em um só livro, como Otorrinolaringologia; Oftalmologia; Infectologia com enfoque em DST; Sistema de Saúde (referência e contrarreferência); Poluição; Promoção à Saúde; Perioperatório; Medicina não Tradicional (Acupuntura e Homeopatia); Dor Crônica; Doenças Ocupacionais; Fisioterapia Respiratória, Locomotora e Cardiovascular; Vitaminas; Odontologia e Envelhecimento Orofacial, entre outras. Também foram abordados aspectos de difícil resolução nas áreas necessárias para o atendimento primário, como tabaco; drogas; intoxicação exógena; estresse; sintomas inexplicáveis; manuseio do doente em terminalidade; violência doméstica e estupro. O manual contém ainda mais de 1000 questões (5 cursivas e 5 testes por capítulo, com as respectivas respostas) para autoavaliação, facilitando ao leitor a checagem do seu grau de conteúdo cognitivo para exercer a prática clínica no atendimento primário.

É o primeiro livro de Saúde da Família no Brasil a ter um capítulo sobre Telessaúde e Telemedicina que aborda a aplicação da Teleducação Interativa e da teleassistência na Atenção Primária. Também é o primeiro a incorporar, efetivamente, uma plataforma educacional baseada na Internet como complemento ao livro. Essa novidade potencializa o aprendizado, promovendo interações e compartilhamento contínuo de experiências a distância.

No ambiente digital, os leitores encontrarão, a partir de setembro de 2015, vídeos e áudios com os pontos de destaque do livro, recurso de votação das perguntas mais relevantes para reuniões clínicas mensais a distância e bibliotecas de computação gráfica 3D. “A formação em saúde é um processo complexo que, atualmente, com os recursos interativos e tecnologias móveis, pode potencializar a aprendizagem, por meio da formação da nuvem do conhecimento para compartilhamento de experiências práticas”, afirma o Professor Doutor Chao Lung Wen, chefe da Disciplina de Telemedicina do Departamento de Patologia da FMUSP. “Quando envolve aspectos relacionados com a qualificação profissional, a educação deve ser analisada e planejada sob vários aspectos, entre eles a motivação e a interação com centros de excelência. Os vídeos e debates on line, com participação multidisciplinar e multiprofissional, agregam eficiência no processo de aprendizado e atualização permanente de profissionais, usando os diversos recursos da Telemedicina”, esclarece.

Saiba mais: 

Acesse a sinopse do livro, o sumário e o capítulo “Telemedicina e Telessaúde – Aplicação em Teleducação Interativa e Teleassistência em Atenção Primária”.

 

Comentários encerrados.