Telemedicina
Professora Maria Lucia Bueno Garcia recebe o 1º Prêmio Ernesto Souza Campos, criado pelo Centro Acadêmico Oswaldo Cruz, que também fez menção honrosa a professores de todos os anos do curso médico. Ela é uma das coordenadoras da Unidade Curricular 21 (Discussão Integrada de Casos), que utilizou amplamente recursos tecnológicos para potencializar o aprendizado dos alunos, como a plataforma MedUSP Digital, o Projeto Homem Virtual, impressão 3D, Telepatologia/autópsia e salas virtuais. O modelo educacional foi desenvolvido em conjunto com a Disciplina de Telemedicina do Departamento de Patologia da FMUSP

 

Uma nova premiação criada pelos alunos da Faculdade de Medicina da USP reconhece a dedicação e o talento dos professores. O Centro Acadêmico Oswaldo Cruz, conhecido como CAOC, promoveu uma votação, entre os estudantes do 1º ao 6º ano, com o objetivo de identificar os professores que mais se destacaram em 2015. O prêmio foi batizado com o nome do primeiro presidente do CAOC, Ernesto Souza Campos, que foi diretor da FMUSP e mais tarde, em 1946, tornou-se ministro da Educação e Saúde.

Na última sexta-feira, 11 de dezembro de 2015, os professores escolhidos foram homenageados durante a reunião da Congregação da FMUSP. Receberam menção honrosa os três mais votados de cada ano da graduação, totalizando 18 professores. A professora Maria Lucia Bueno Garcia, do Departamento de Clínica Médica e coordenadora da Unidade Curricular 21, foi a mais votada entre todos e ganhou uma placa de reconhecimento.

Os professores foram selecionados com base em um questionário enviado aos alunos, que levou em consideração diferentes critérios, como conteúdo das aulas, didática, interesse e forma de avaliação. “Esse prêmio é uma importante forma de mensurar o mérito e valorizar o professor, pois é uma iniciativa dos próprios alunos”, enfatiza a professora Maria Lúcia, que também está entre os três professores mais votados do primeiro ano da graduação, juntamente com o professor Paulo Hilário Nascimento Saldiva, do Departamento de Patologia e o professor Fernando Rodrigues de Moraes Abdulkader, do Departamento de Fisiologia e Biofísica do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP.

Os professores eleitos pelos alunos do 1º ano têm forte atuação na Unidade Curricular 21 – Discussão Integrada de Casos. De caráter interdepartamental, a UC 21 reúne disciplinas do ciclo básico e clínico, com o objetivo de conferir uma visão holística do ser humano são e doente. “O trabalho intenso dos professores, somado à proatividade e constância dos alunos, foi essencial para o sucesso da UC 21”, explica a professora Maria Lucia.  “A premiação de três professores da disciplina pelos alunos é resultado desse esforço conjunto”, conclui.

Ministrada pela primeira vez em 2015, como parte do novo currículo da FMUSP, a UC 21 agrega matérias de outras Unidades Curriculares, aplicando os seus conhecimentos em discussões de casos clínicos reais.  O modelo interativo, dinâmico, colaborativo e contínuo do curso é viabilizado pelo uso da plataforma MedUSP Digital, criada e mantida pela Disciplina de Telemedicina (DTM) do Departamento de Patologia da FMUSP. “Sem essa plataforma, a adesão dos alunos e a integração entre os professores, o curso não seria factível”, assegura a professora.

Por meio da plataforma, os graduandos têm acesso, antes da aula presencial de cada módulo, aos conteúdos e a orientações para estudo. É disponibilizado um caso clínico com 30 perguntas; imagens radiológicas e de autópsia, macro e microscópicas; aulas e artigos sobre o tema e um vídeo de autópsia editado didaticamente para o aprendizado, dividido em clínica, radiologia e necropsia.  Vídeos do Projeto Homem Virtual auxiliam a compreensão da anatomia e dos processos do corpo humano.

As Tecnologias Educacionais Interativas da MedUSP Digital oferecem aos alunos discussões clínico-radiológicas baseadas na transmissão, por web conferência, de autópsias realizadas no Serviço de Verificação de Óbitos da Capital – SVOC (Telepatologia); um sistema para postagem e votação de dúvidas; salas virtuais para reuniões e eventos a distância; provas interativas e ferramentas para inserção de relatórios semanais, individuais e em grupo.

Nas aulas presenciais, o modelo de aprendizagem inclui o uso de peças anatômicas impressas em 3D (produzidas a partir de arquivos digitais do Projeto Homem Virtual e de exames de imagem de pacientes).

A Unidade Curricular 21 tem como docentes responsáveis a professora Maria Lucia Bueno Garcia, o professor Chao Lung Wen (chefe da Disciplina de Telemedicina), o professor Edson Amaro Júnior, a professora Leila Antonangelo e o professor Paulo Hilário Nascimento Saldiva.